guabi620

consulta ID3

App CBH

Após o vice no GP,  a 1.60m, Luiz Francisco com Comic foi o único duplo zero da equipe brasileira na Copa das Nações que teve vitória da Suíça e Brasil em 4º.

No final de semana no CSIO5* de Samorim na Eslováquia, entre 26 e 29/4, o saldo do hipismo brasileiro foi positivo especialmente para Luiz Francisco de Azevedo, o Chiquinho, 33 anos. Montando Comic, um sela holandês de 11 anos, Chiquinho, um dos herdeiros  do medalhistas olímpico brasileiro Luiz Felipe de Azevedo, o Felipinho, foi vice no GP Longines, a 1.60 metro, em 27/4, sem faltas na 2ª volta, em 40s77. A vitória foi do top olímpico alemão Phillip Weishaupt com Asathir, pista limpa, 40s33. Dos 49  conjuntos, 12 foram para a 2ª e decisiva volta na corrida por 150  mil euros em premiação. 

chiquinho galope550

Chiquinho e Comic no galope da vitória do GP, a 1.60 metro, na Eslováquia

Nesse domingo, 29/4, o ponto alto da competição foi a LONGINES FEI Jumping Nations Cup™ Of Slovakia - Copa das Nações - que esse ano passou a integrar o Circuito 5* da 1ª divisão do Circuito Europeu.  O time Brasil liderado pelo chefe de equipe Pedro Paulo Lacerda esteve a postos com Luiz Francisco de Azevedo / Comic (0/0 pp), seu irmão Luiz Felipe de Azevedo Filho / Cacito (17/0 pp), que foi 5º a 1.60 metro em 27/4, Karina Johannpeter / Casper 150 (1/5 pp) e Yuri Mansur / Vitiki (4/8pp) totalizando 18 pontos perdidos (pp) computado o descarte da pontuação mais alta em cada um dos dois percursos. 

chiquinho cocheira2550

Chiquinho em flash com seu craque Comic na cocheira logo após a Copa das Nações em Samorin

A vitória foi da equipe suíça que esteve a postos com Werner Muff / Daimler (0/4), Paul Estermann / Curtis Sitte, Martin Fuchs / Chaplin e o campeão olímpico Steve Guerdat / Hannah que zerou a 1ª passagem e não precisou largar na 2ª porque matematicamente já  haviam garantindo a medalha de ouro totalizando 9 pontos perdidos. A equipe da Irlanda - comandada pelo campeão olímpico brasileiro Rodrigo Pessoa - foi vice, 13 pontos perdidos e a Bélgica completou o pódio em 3º lugar,16 pp. A disputa foi válida como qualificativa técnica para os Jogos Equestres Mundiais 2018 e Campeonato Europeu 2019. 

Agora a equipe brasileira se prepara para outras duas Copas Nações: o CSIO3* de Linz na Áustria, entre 3 e 6/5, e pela primeira vez no badalado CSIO5* de La Baule, França, entre 17 e 20/5. A  escalações ainda serão oficialmente anunciadas pela Confederação Brasileira de Hipismo.   

História incrível: Collin, 2º cavlao de Chiquinho, foi salvo do abate

Um dia na Bélgica Luiz Francisco de Azevedo, o Chiquinho, recebeu o telefonema de um amigo, dentista de cavalos, convidando-o para ver um cavalo. No meio do caminho resolveu tirar mais informações a respeito do cavalo. Collin então tinha 7 anos deveria estar fazendo as provas “baixas” (1,35m )ou de 1.20m se estivesse atrasado. E para a surpresa dele a resposta foi: não, ele nunca havia saltado nada.

Chiquinho pensou que ia perder seu tempo. Mas por amizade resolveu ir adiante. Montou o cavalo e era muito difícil conduzí-lo, controle praticamente inexistente. O amigo sugere então que desse uns saltinhos. "Ah não, assim já é demais, saltar nem pensar", ponderou o cavaleiro. Mas acabou se rendendo ao pedido do amigo. Saltou e disse: “este cavalo não dá, dificilmente será competitivo o suficiente para mim e a condução difícil o torna inadequado para um cavaleiro amador."

chiquinho eua650

Chiquinho e Collin em flash no início da temporada  2018

Mesmo assim o amigo fez uma proposta e explicou que o cavalo era dele e havia adquirido pelo preço da arroba (da mesma forma que é comprado o gado para abate) já que este seria seu destino do mesmo. Pediu que Chiquinho assumisse os custos do cavalo em troca de 50% do mesmo. Ouviu mais um explicito não! Mas após mais um pedido do amigo ele concordou em levar o cavalo para casa e ver se no prazo de duas semanas ele melhoraria.

Uma semana depois, algo dentro de Chiquinho o incentivou a fazer o improvável e competir com o cavalo. Foi um zero a 1,.30 m, outro a 1.35m no dia seguinte e mais um zero a 1.40 metro no último dia! Chiquinho ficou com o cavalo que hoje é uma de suas duas principais montarias. 

Ano de Jogos Equestres Mundiais 

Para o hipismo mundial, o ano de 2018 tem seu ápice com os Jogos Equestres Mundiais realizados a cada quatro anos e que chegam a sua 8ª edição entre 11 e 23 de setembro, em Tryon, Carolina do Norte (EUA). O melhor resultado das equipes do Brasil na competição foram dois quartos lugares: 1994 em Haia, na Holanda e 2010 em Lexington, EUA, e na última edição na Normandia, França, o Time Brasil fechou em 5º lugar. Aos 19 anos, em 1998 na Itália, Rodrigo Pessoa foi campeão mundial. GPs de 3*, 4* e 5* nos EUA, Europa e Brasil no 1º semestre de 2018 são parte do processo de preparação e observação para formação para equipe brasileira nos Jogos.

 

Fonte Imprensa CBH com colaboração Suzy Forrest  

 

               novo logo cob 75                              ministerioesp227 2017              seloLeiIncentivoVertical 72

CBH - Site Oficial da Confederação Brasileira de Hipismo
Rua Sete de Setembro, 81 - Ed. Moscoso Castro, 3º andar - CEP: 20050-005 Rio de Janeiro (RJ) - Tel: (21) 2277-9150 / Fax: (21) 2277-9165

© Copyright 2010 - 2017   |   Todos os direitos reservados   |   Produzido por Magoo Digital